terça-feira, 29 de setembro de 2015

Irresistível - M.S. Fayes

O prólogo prendeu bastante minha atenção logo no início e me deu esperanças de um bom livro. 
A autora da trilogia da lei, tem bastante potencial, mas precisa ainda aperfeiçoar o seu estilo. Vc percebe que ela lê bastante, e percebe também a grande influência do estilo da escrita de Nora Roberts nessa trilogia. 
Quanto ao enredo, teve algumas coisas que me desagradaram bastante.Tem uma cena em particular em que a Fay e o Detetive Ben se encontram no elevador(no prédio em que a Fay trabalha), e eles, que são "amigos", estão "brincando" de fazer cócegas, e ele está com a cara enfiada no pescoço dela quando a porta do elevador abre e o interesse romântico dela está lá parado esperando para entrar no elevador. Ele não entra. Pouco depois, eles se encontram e ele está com raiva dela e ela fica com raiva porque ele está com raiva dela, deu pra entender? E aí, eu lhe pergunto: Se ela estivesse na porta do elevador, ele se abrisse, e o interesse romântico dela estivesse com uma mulher enfiando a cara no pescoço dele, a Fay iria gostar? Claro que não, né? Assim como ela não gostou quando ligou pra casa dele e uma mulher atendeu o telefone. É aquela valha situação de 2 pesos e 2 medidas. Eu acredito que você não deve fazer com o próximo o que você não quer que o próximo faça com você.
Outra coisa que achei desgastante,desnecessária e aborrecedora. A jumentice do mocinho, não de ser burro, de ser xucro mesmo. Ah, ela foi ruim comigo,ela fez algo errado? Eu vou ruim mil e meio, e fazer mais errado ainda. O Gabe também fez isso com a Kate. Os dois fizeram e disseram coisas que eu não perdoaria, ou pelo menos não com facilidade.
Então chegamos à questão? Eu leria de novo? Não, mas eu daria uma chance a futuros livros, porque acredito no potencial da autora.